Parceiros




Pesca esportiva, ecoturismo e turismo rural
Edificada em terras da fazenda Pirarara, na margem esquerda do Rio Guaporé, a Pousada Paço das Onças está situada no município de Vila Bela da Santíssima Trindade, a 120 km da cidade, porção amazônica do estado do Mato Grosso, na divisa com a Bolívia, numa deslumbrante região do vale do Guaporé.

Com conforto e comodidade sua infraestrutura atende aos mais exigentes padrões, seja para a prática da pesca esportiva (Pesque e Solte), seja para passeios contemplativos pelos rios Guaporé e Verde com suas baías, lagos e trilhas, seja para o turismo rural e esportes aquáticos, incluindo aqui mergulho nas águas cristalinas do rio verde.
Por que o nome "Paço das Onças"?
Porque a região tem uma riquíssima fauna, em área preservada da mata amazônica, onde avistam-se onças com a maior facilidade, e o que é muito comum. Tal fator serve de referencial para atestar o elevado nível de preservação do local e também do nosso empenho em mantê-la assim.
Eis a ideia: Paço das Onças = área das onças.
O rio Guaporé
Pertence ao sistema fluvial da Bacia Amazônica. Nasce na Chapada dos Parecis, estado de Mato Grosso, e serve de linha demarcatória entre o Brasil e a Bolívia até o ponto em que, como afluente, junta-se ao rio Mamoré. Nesse ponto, ainda fazendo a divisa dos dois Países, acaba por desaguar no rio Madeira, em território brasileiro. A Região percorrida pelo rio é conhecida como Vale do Guaporé e tem o clima quente e úmido.
O rio Verde
É considerado berço das espécies do Guaporé. Nasce em território boliviano, percorrendo a serra Ricardo Franco em toda sua extensão até desaguar no rio Guaporé. Ambos fazem parte desse magnífico ecossistema onde está inserida a Fazenda Pirarara e servem de divisa entre as terras da fazenda com o parque nacional boliviano Noel Kempff Mercado. Suas águas são cristalinas onde avistam-se cardumes a olho nu, favorecendo inclusive a prática do mergulho. A mata ciliar é densa e totalmente preservada, abrigando inúmeras riquezas da fauna e flora amazônica, o que permite maravilhosa contemplação nos passeios, e mesmo durante as pescarias.
Baía do pintadinho
Um dos locais mais visitados, tanto para a pesca esportiva como para passeios contemplativos. Recebeu esse nome em função da enorme quantidade de pintados e cacharas que aí se encontram, a maioria deles em tamanho pequeno, não passando de cinco quilos. Serve como "berçário" e local de engorda a diversas espécies de peixes, que por sua vez atraem grande quantidade de predadores, tais como aves e tantos outros animais aquáticos, como anacondas (sucuris), ariranhas, jacarés e caymãs. Um ecossistema valiosíssimo que merece toda atenção e cuidado da parte de todos. Vale a pena visitar.
Contato - Daniela
065 3283-1709